beneficios-fluor-dental

Entenda os benefícios do uso do flúor dental

Quando a saúde bucal é tratada e ensinada nas escolas ou até mesmo pelos pais, um elemento químico sempre aparece. Esse elemento é conhecido como flúor dental

O flúor possui uma gama variada de aplicações, estando mais comumente presente nos cremes dentais. Além disso, alguns estados aplicam concentrações corretas e equilibradas no sistema de abastecimento de água para a prevenção de cáries.

Mais ainda, o flúor é usado em muitos procedimentos de pós-tratamento, como a limpeza do dente após implante dentário.

No presente artigo abordaremos sobre o que é o flúor, suas principais características, aplicações e o impacto que possui para a prevenção de doenças dentárias como a cárie.

O que é o flúor?

O flúor é um elemento químico mineral que compõe variados aspectos da natureza. Inclusive, alguns alimentos naturais contêm flúor, além de variados sistemas de abastecimento de água receberem a substância em sua fórmula.

O processo de fluoretação da água aconteceu após estudos dos anos de 1930, em que cientistas encontraram pessoas que beberam água fluoretada natural e os índices de cárie eram diminuídos.

Assim, esses estudos foram corroborados, de modo que a Associação Brasileira de Odontologia, o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam o uso do flúor nos sistemas de distribuição de água, para prevenção de problemas como a cárie.

As aplicações do flúor

A principal aplicação do flúor entre os procedimentos bucais (da extração de dente aos aparelhos) é na ação preventiva contra as cáries.

Este processo pode ser feito de duas maneiras, tanto pela chamada via sistêmica como pela via tópica. 

A via sistêmica é quando a ingestão de flúor é feita pelo consumo de água com o elemento, além de suplementos, comprimidos ou até mesmo gotas em fórmulas via oral. 

Já a aplicação do flúor pelo modo tópico são as mais conhecidas, pois consiste no uso do creme dental, enxaguante bucal que favorece o bochecho ou a fluoretação aplicada no consultório do dentista.

Inclusive, essa aplicação também permite que os dentes sejam fortalecidos, mesmo após uma extração de dente, podendo ser realizada como complementação de tratamentos como a limpeza.

O flúor protege os dentes das cáries pois os torna mais resistentes aos ácidos das bactérias e também dos próprios alimentos. Por conta disso é conhecido como o inibidor de cáries mais seguro, econômico e eficiente. 

Como o flúor atua?

O flúor atua de formas variadas, independentemente da aplicação, seja tópica ou sistêmica. 

Essa atuação consiste em dois pontos principais: permite que os dentes cresçam e se desenvolvam de forma mais rápida nas crianças e “endurecem” os dentes de leite e permanentes.

Assim, os dentes permanentes quando recebem a aplicação de flúor se tornam mais fortes.

Outros processos que esse mineral atua é no chamado procedimento de desmineralização e mineralização, que acontece de forma natural. 

Isso porque a saliva contém ácidos que podem prejudicar os dentes quando estiverem em excesso, elementos esses liberados após a alimentação para contribuir com a digestão.

Quando a saliva está menos ácida, por outros motivos, é feito o processo de remineralização, que é quando ocorre a reposição de cálcio e fósforo na estrutura dental.

O flúor atua nestes momentos, pois os minerais ficam mais fortes e endurecidos – o que não ocorreria se não houvesse a aplicação do flúor. 

Frequência de aplicação 

Há algumas indicações para a frequência de aplicação para o flúor, sendo importantes para que não haja o processo de fluorose dentária. 

Isso porque, essa disfunção causada pelo excesso de flúor pode prejudicar o desenvolvimento dos dentes, modificando sua cor e tornando-os mais fracos.

A aplicação de flúor dentário, quando feita pelo dentista, precisa ser feita a cada seis meses, conforme a necessidade do paciente. Junto a essa aplicação, existe uma complementação que é feita em casa.

A quantidade de aplicação pode variar dependendo da necessidade do paciente e de outros fatores médicos. 

Inclusive, para evitar a fluorose, os cremes dentais das crianças precisam possuir menor teor de flúor.

Por conta disso, os pais precisam sempre estar atentos para evitar as disfunções e, se possível, evitar a aplicação desse material sem a devida orientação.

Isso porque apesar de vantajoso no combate à cárie, que pode demandar até a realização de tratamento de canal, como vimos, o flúor em excesso também pode ser prejudicial, acarretando na perda dos dentes.

Assim, entendemos que o flúor é um aliado extremamente importante para manter uma boa qualidade de vida e os dentes fortes e seguros.

Mas, para que tais resultados sejam alcançados, é de grande necessidade a ingestão adequada do mineral, seja por creme dental, água fluoretada ou alimentação.

Com o uso de flúor e tratamentos dentários como clareamento dental feitos de forma correta e com o tempo indicado, é possível desenvolver um branqueamento dos dentes aliados a uma boa saúde bucal.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.

%d blogueiros gostam disto: