saiba-pe-torto-congenito

Saiba o que é pé torto congênito

Você presenciou alguém ou conhece uma pessoa que tenha a doença do pé torno congênito?

Dessa forma, essa doença tão diferente, atinge um certo número de pessoas, pouco é falada, mas é muito importante conhecer.

Portanto, nesse artigo, citaremos tudo a respeito do pé torno congênito, mostrando o que é, como lidar e dentre diversas outras coisas.

O que é pé torto congênito?

O pé torto congênito é uma doença que acaba atingindo um certo número de pessoas todos os anos.

No entanto, é uma doença que se encontra em poucos recém-nascidos.

Além disso, na metade das vezes, você vai notar que os pés dos bebês, consequentemente, são atingidos por isso.

Vale dizer que essa doença só pode levada como suspeita na idade gestacional através da ultrassonografia.

No entanto, você precisa saber, que apenas no momento em que o bebê nasce os médicos são capazes de constatar que há realmente a doença do pé torto congênito.

Aliás, não é preciso nenhum tipo de apuração por imagem (como radiografia) para ser capaz de realizar o diagnóstico.

Simplesmente é necessário fazer um exame físico com um ortopedista,assim, descobrir se há características da doença de pé torto congênito ou não.

Sem contar, que visualmente podemos ver diferenças, uma vez que as crianças que tem o pé torto congênito alguns sinais, como:

  • Pés deformados para dentro
  • Os pés são tortos
  • Caminhar de forma irregular.

Qual a causa do pé torto congênito?

Os pais inicialmente se sentem culpados pelas deformidades nos pés do bebê após o nascimento.

No entanto, os médicos creem que essa condição não foi provocada por nada que os pais fizeram ou deixaram de fazer no período da gravidez.

Aliás, a causa do pé torto não é bem compreendida pelos médicos, sendo um pouco misterioso para SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia).

Temos conhecimento que o problema aparece com mais frequência em algumas famílias.

Aliás, a ocorrência disso em bebês nascidos com pé torto é de 1 em 1.000 nascimentos.

Além disso, a probabilidade que essa doença surge em um segundo filho é muito baixa.

Portanto, não existe necessidade de os pais acharem que a culpa é deles pela condição que o bebê tem ao nascer.

Situação da vida das crianças que possuem o pé torto

Atualmente, uma criança devidamente tratada com o método criado pelo Dr. Ponseti, famoso professor na América do Norte, apresenta excelentes resultados muito bons.

No entanto, alguns sinais da doença persistem depois do tratamento:

  • O tamanho final do pé de uma criança com essa condição será sempre menor do que o pé normal, além disso, a panturrilha sendo menor. No entanto, os encurtamentos da perna não possuem um efeito expressivo.
  • Há muitas pesquisas e estudos do Dr. Ponseti que mostram que essas crianças não terão dificuldade em praticar exercícios físicos no futuro.

Método Ponseti

As crianças são postas, tratadas e operadas de uma forma leve e há aplicação de gessados compridos, substituídos semanalmente.

E bem, as correções ocorrem com o tempo, geralmente com 6 a 10 gessos.

Vale dizer que após esse momento inicial, a criança é colocar para fazer a uma pequena operação para alongar o tendão de Aquiles.

Além disso, em situações graves pode ser preciso fazer uma cirurgia no joelho tendo um acompanhamento de um Médico Especialista em Joelho.

Como é depois da cirurgia?

Depois de algumas semanas, o gesso é recolhido na clínica e os pais encaminhados para confeccionar uma órtese, que no meio ortopédico se chama órtese Dennis-Brown.

Órtese: período de utilização

Tenha ideal de que nos três meses depois da cirurgia, a órtese tem que ser usada quase o tempo todo.

Depois desse cenário inicial, a órtese só deve ser usada à noite, até os 2 anos de idade.

Se esse conteúdo foi útil de alguma forma, deixe um comentário abaixo com sua opinião e eventuais dúvidas sobre o pé torto congênito.

Considerações finais

Querendo ou não, o pé torto congênito ainda é algo visto por muitos pais como um erro genético.

No entanto, estamos falando de algo comum, e ainda sem um motivo concreto, mas que atinge uma parte da população.

Então, conhecer um pouco mais sobre isso, é bem importante.

%d blogueiros gostam disto: